M_2 (Cópia)   M_4 (Cópia) M5 (Cópia)     M_6 (Cópia) M13 (Cópia)   M7 (Cópia) M_8 (Cópia) M14 (Cópia) M_10 (Cópia) M11 (Cópia) (2) M12 (Cópia) M_13 (Cópia)

residencial


Residência Maranhão
novembro 2012

Com 200 metros quadrados o apartamento da década de 50, localizado no bairro de Higienópolis em São Paulo, nunca havia sido reformado. A premissa do projeto era abrir os espaços para dar amplitude ao imóvel e para isso quase todas as paredes foram derrubadas. A reforma transformou o apartamento em um loft flexível, onde a leveza e a descontração dão o tom à decoração que se apropria da história do imóvel e de seus proprietários.
Em um processo quase “arqueológico”, o arquiteto Maurício Arruda explorou e deixou aparentes os materiais originais, como concreto, madeira e pedra. Desta forma, foi descoberto o piso original do imóvel de ipê, que agora contrasta com o concreto do cimento aparente.
Toda a parte de instalações também foi reformada trocando encanamentos e elétrica, além de substituir esquadrias e portas. De acordo, com o arquiteto o trabalho foi feito para durar mais 60 anos.
O casal que adquiriu o apartamento dos pais de um dos proprietários, gosta de receber e de ter liberdade para modificar a disposição dos móveis. Com esse briefing, o projeto contemplou uma grande área aberta, onde estão: o living, jantar/bilhar, home e biblioteca e a cozinha. Apenas as duas suítes, o lavabo e a lavanderia permanecem separados.
Para que o lifestyle dos clientes refletisse no imóvel, Maurício desenhou uma série de layouts garantindo a flexibilidade dos ambientes. O estilo pode ser notado, no quarto do casal, onde é possível ter a opção de posicionar a cama em três paredes diferentes, com tomadas e interruptores sempre ao alcance. O home-theater, também permite ser utilizado em quatro locais diferentes, com a criação de pontos diversos para a instalação. Apostando também na versatilidade dos móveis, a mesa de bilhar no meio da sala, se transforma em mesa de jantar.
O lado contemporâneo e sustentável é ressaltado no decór, com o aproveitamento de peças da família como poltronas Thonet, um sofá vintage, tapetes orientais e uma biblioteca que foi transformada em cristaleira. Móveis desenhados pelo Maurício Arruda também fazem parte da decoração seguindo um pedido do casal. Entre as peças do design e arquiteto estão: a cadeira Pallet, a mesa Andorinha, e móveis da linha José, na sala e quarto.
“Maurício nos brindou com um ambiente contemporâneo, que exibe materiais naturais ao lado de equipamentos de tecnologia moderna. Chegar em casa tem sido o melhor momento do dia”, conclui o proprietário.

Fotos por Victor Affaro